Livro apresenta cardápios para quem quer emagrecer com saúde

 

 

Recorrer à fontes de carboidratos mais saudáveis pela manhã é uma maneira eficiente de ganhar energia sem acumular calorias. Para isso, a dica da nutricionista funcional Fernanda Scheer é sempre deixar alguma raiz cozida na geladeira (batata doce, inhame, mandioquinha). “Assim, você pode usá-las como fonte de carboidratos saudáveis em lanchinhos ou no café da manhã”, explica. A receita a seguir, feita de batata doce, aveia e ovo, substitui facilmente um pão, e também ajudam aqueles que não sabem como fazer para emagrecer rápido.

Batata doce

Sendo muito rica em fibras, a batata doce é um carboidrato complexo de baixo índice glicêmico, que mantém a saciedade por muito mais tempo e prolonga o tempo de digestão. Faz corpo a gastar mais energia e evita que açúcares e gorduras sejam liberados de uma vez só na corrente sanguínea. O tubérculo contém um tipo especial de amido que resiste a enzimas digestivas, fazendo-as ficar no seu estômago mais tempo e, assim, fornecer a liberação de insulina lenta, com poucas alterações glicêmicas, mantendo você saciada.

O valor nutricional da aveia é incontestável por ser fonte de gorduras monoinsaturadas e poli-insaturadas, excelentes para o organismo. Além disso, é um alimento capaz de fornecer uma fantástica quantidade de energia de manhã, acelerando o metabolismo. Além da melhoria nos níveis de colesterol e saúde cardiovascular geral, o carboidrato presente na aveia é responsável pelo aumento do metabolismo. O amido resistente, na verdade, ‘resiste’ à quebra no intestino delgado.

Café da manhã com ovos pode ser o segredo pra te ajudar a emagrecer. Estudos sugerem que pessoas que começam o dia com ovos não apenas ingerem menos calorias ao longo do dia, como também perdem significativamente mais gordura corporal. Pesquisadores dividiram 152 pessoas em dois grupos: um ingeriu dois ovos pela manhã e, o outro, um bagel (pão de farinha branca). Depois de oito semanas, a perda de peso entre os que comeram ovo foi de 65%. O índice de redução da circunferência abdominal foi 34% maior, assim como a redução de gordura, 16% maior.